Recomendação de leitura

Se você está visitando o blog pela primeira vez, recomendo que comece lendo das publicações mais antigas às mais recentes. Assim é a lógica do blog, para que você possa compreender a história de Clara e Davi.
Um casal apaixonado, que por algum motivo se viram obrigados a ficar separado, recorre à Internet para ajudar a suportar a saudade e solidão.
Aqui, você vai encontrar as cartas de amor trocadas por este casal.
Entrelinhas

terça-feira, 26 de janeiro de 2010

É importante mantermos os pés no chão!

Davi,

Que bom que você ficou feliz, mas tenho de te lembrar que ainda não está nada certo. Tenho medo que crie muita expectativa e no final se decepcione. É importante mantermos os pés no chão!

Alías, mesmo se confirmando, não poderei largar tudo e ficar aí de vez, com você. Você sabe bem que foi muito difícil para eu tomar a decisão de vir para cá, assumir esse trabalho, longe de você, longe de tudo, mas agora que estou aqui, não posso simplesmente largar tudo.

Há pessoas aqui que precisam de mim. Que contam comigo e com meu trabalho. Não posso simplesmente abandoná-las... Naquela época, sim, você poderia ter me feito ficar, mas se calou...

Mas não vamos falar dessas coisas agora... Você já me pediu desculpas, então não vamos remoer o que poderia ter acontecido ou não... Vamos apenas torcer para que tudo dê certo esta minha viagem, e que nosso amor seja forte o suficiente para que a gente possa ficar juntos novamente um dia.

E lembre-se, sempre: Eu amo você!!!

Clara

sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

A melhor notícias de todas.

Clara,

Que notícia maravilhosa você me deu agora. Mesmo não sendo em definitivo, eu amo a idéia de tê-la novamente ao meu lado.

Sei que será uma viagem longa, cara e difícil, mas nada será comparável à alegria de estar com você novamente. E pode ter certeza, farei da sua estadia aqui a melhor possível. Você terá os melhores dias de sua vida. Vou te levar para conhecer lugares lindos, preparar um jantar super especial e romântico para nós dois e te mimar de todas as formas possíveis...

Quem sabe não te convenço a ficar por aqui de vez? Dessa vez não deixarei você escapar tão fácil.... Não vou te perder duas vezes.

Te amo. E obrigado.

Davi.

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Uma possibilidade para nós dois.

Davi,

Me desculpe, meu querido. Eu não deviar por em dúvida nossa relação. Você tem razão. Não há nada obrigando nós dois a estarmos nessa relação. Se estamos assim, é porque queremos, é porque nos amamos e não vamos deixar que nada acabe com o nosso amor. Foi um momento de fraqueza, de insegurança, mas prometo a você que irei me controlar e isso não vai mais acontecer. Me desculpe.

Quero sim conhecer esses lugares que você visitou, tenho certeza que teremos momentos inesquecíveis juntos, como tudo que já fizemos. Em fevereiro terei uma boa folga, estou tentando ver se consigo ir te visitar. Não é nada certo, mas em breve saberei...

Já pensou, nós dois juntos novamente? Poder sentir o abraço, o toque, o perfume... Vamos torcer para que tudo dê certo, assim, conseguiremos passar 03 dias, ao menos, juntinhos... Estou radiante com essa possibilidade. Eu até tentei não criar muita expectativa, visto que não está nada concretizao ainda, mas é impossível não ficar suspirando com a possibilidade de te encontrar novamente.

Não dizem que quando você quer muito uma coisa o universo conspira a seu favor? Se depender do meu querer, posso considerar essa viagem como certa.

Amo você.

Clara.

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Se eu estou com você, é porque te amo.

Clara,

Cheguei hoje cedo de viagem, mas só pude parar agora para responder sua mensagem... Quando voltamos de férias, parece que encontramos tudo de cabeça para baixo. O ditado "Se você quer algo bem feito, faça você mesmo" é muito verdadeiro... A obra está uma loucura!!

Mas valeu à pena, vou te contar. A viagem foi maravilhosa. Fomos a várias praias, cada uma mais linda que a outra. Ah! Clara, quando você voltar, iremos fazer essa viagem juntos. Você vai amar. Senti tanta sua falta lá... Pense numa praia com areia bem branquinha e aquele marzão, bem verde???? Tudo tão limpo e arrumado... Incrível!!!!

Minha flor, eu entendo sua insegurança. Mas nós dois precisamos confiar um no outro, para que nossa relação dê certo. Na verdade, quem quer trair, trai até com o parceiro na esquina. Procura-se pretexto e lugar é o que não falta. Sei que o mundo ainda é muito machista, mas não podemos generalizar.

Se eu estou com você, é porque te amo.

Não tenho nada me obrigando a estar nessa relação, senão o meu amor. Nada me forçaria estar com uma pessoa, se eu não gostasse dela, se eu não quisesse estar só com ela. E eu quero você, Clara. E nada, nem ninguém, irá mudar isso. Eu te amo.

Saudades, e muito amor.

Davi.

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Preciso confiar em você...

Davi,

É, você me conhece mesmo... 


Não é falta de confiança em você, ou descrença no nosso amor... Mas é tão complicado para nós, mulheres, entendermos que vocês homens podem sair com os amigos, se divertir, tomar cerveja e não rolar nada além... Isso pode ocorrer, como espero que ocorra nesses seus 4 dias de descanso, mas nós crescemos em um mundo machista, onde a traição masculina é algo normal, aceitável, afinal, o homem tem de suprir suas necessidades básicas de sexo... (Detesto isso!).

Imagina como me sinto à distância então.... Quanto tempo que estamos separados?  Há quanto tempo você está sem relação???

Ah, Davi, é tão complicado para mim...Eu acredito em você, no seu amor... Mas é como se houvesse uma briga interna, um anjinho e um diabinho discutindo sobre amor, sexo e traição

Mas tudo bem, amor, não quero pensar nisso. Vou esvaziar minha mente. Tentar não ficar muito em casa esses dias, para tirar esse sentimento de dentro de mim. Nosso amor será mais forte.

Sei o quanto você me ama e preciso confiar em você.

Me desculpe e se divirta, você merece.

Clara.

quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

Não há nada para mim, além de você.

Clara,

Estou partindo hoje com os meninos para a praia. Senti um pouquinho de insegurança em sua última mensagem, mas quero que saiba que não há com o que se preocupar. Vou com eles, me distrair, beber, dar muita risada. Mas você estará sempre comigo, em minha mente, e em meu coração. Principalmente em meu coração, Clara.

Não há nada para mim, além de você.

Como você mesma disse, nosso amor foi algo grandioso, e com certeza, não nasceu para dar errado. Ficaremos juntos, mais cedo ou mais tarde. Tudo que estamos enfrentando é apenas uma fase, irá passar.

E quanto aos defeitos um do outro, isso não me assusta tanto... Para quem superar toda essa distância entre nós dois, não será um cabelo bagunçado pela manhã ou 7 dias de TPM que irão abalar nosso amor. Você vai ficar tão engraçadinha tendo chiliques... Prometo que serei o melhor companheiro do mundo, que irei te trazer chocolates, flores e muitos presentes.... Assim amoleço seu coração também quando eu pisar na bola... (é uma boa tática, não é?).

Minha querida, não sei como será o meu acesso lá na praia, mas tentarei manter contato.

Se cuida,

Davi.

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Só acontece uma vez na vida...

Davi,

É impressionante como buscamos focar no trabalho para distrair o coração... Também posso dizer que nunca trabalhei tanto. Tenho saído mais cedo de casa e voltando cada vez mais tarde... Sem falar nas minhas pequenas viagens às cidades do interior para prestar assistência à comunidade. Realmente é a única hora onde consigo desconectar minha mente de você...

Mas não podemos desistir, nem nos entregar. Nosso amor foi algo tão incrível que me aconteceu, algo tão inesperado... Um sentimento desse só acontece uma vez na vida, e, com certeza, não vem para que dê errado.

É o nosso destino ficar juntos, e se estamos separados hoje, deve haver um motivo maior para isso. Seja para amadurecimento, seja para fortalecer nossos sentimentos...

Uma amiga me disse esses dias: é mais fácil amar à distância, porque não estamos em contato com os defeitos do outro. Será mesmo? Será que se estívessemos juntos esse tempo todo, o nosso amor sucumbiria aos desintendimentos?

Não, Davi, não o nosso amor. Pode ser com outras pessoas, mas o nosso amor nasceu para dar certo. Estamos apenas esperando o momento certo para sua concretização.

E o senhor, juízo em suas viagens...

Amo você.

Clara

Não me reconheço mais.

Clara,

Meu início de ano foi um tanto quanto conturbado, mas nada além do esperado.
Apenas alguns prazos a serem cumpridos no trabalho que tomaram um pouco mais da minha atenção e do tempo habitual.

Em compensação, terei agora quatro dias de folga e vou me reunir com os amigos para algum passeio. Ainda não sei ao certo para onde iremos e o que faremos, mas preciso muito disso, senão vou enlouquecer.


Todos esses dias longe de você tenho me jogado de certa forma no trabalho que nem eu mais me reconheço. Estou horrível. Não queria que você me visse assim. Mas lá, quando estou a frente da obra, é o único lugar que consigo esquecer a solidão em que me encontro.

Como você me faz falta, querida.

Ah! Clara, tenho tanto medo que nosso amor não suporte à distância...
É a fé de estarmos juntos na próxima virada de ano que me mantém lúcido, apesar de tudo.

Sinto sua falta, desesperadamente.

Davi.