Recomendação de leitura

Se você está visitando o blog pela primeira vez, recomendo que comece lendo das publicações mais antigas às mais recentes. Assim é a lógica do blog, para que você possa compreender a história de Clara e Davi.
Um casal apaixonado, que por algum motivo se viram obrigados a ficar separado, recorre à Internet para ajudar a suportar a saudade e solidão.
Aqui, você vai encontrar as cartas de amor trocadas por este casal.
Entrelinhas

quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

Feliz ano novo!

Davi,

Meu amor, vim te desejar Feliz Ano Novo!!!!

Que nesse ano que vai nascer tudo se resolva em nossas vidas, que a gente possa estar juntos novamente, num clima de muita paz e harmonia.

Tenho certeza que tudo que estamos passando, em especial essa separação, ocorreu apenas para fortalecer nossa relação e nosso amor.
Como se fosse um teste.
E, graças a Deus, estamos provando que o nosso sentimento e nossa cumplicidade são maiores que quaisquer  pedras que apareceram no nosso caminho.

2010 será o nosso ano! O ano da concretização do nosso amor.

Por isso, Davi, apesar de longes, temos muitos motivos para comemorar. Foi nesse ano que termina que nos conhecemos e aprendemos a nos amar, mesmo com todas as nossas diferrenças, mesmo com essa distância.

2009 foi o início de uma nova vida, com amor, satisfação. 2010 será o ano das realizações.

Tenho fé nisso, como tenho fé em nosso amor. Esse será o primeiro e último ano novo que passaremos separados, pode apostar.

Amo você!

Clara

terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Há um vazio no seu lugar.

Clara,

Fico feliz em ter notícias suas. Foi realmente uma pena não poder se comunicar durante a viagem. Senti um aperto tão grande... Mas tudo bem, o importante é que você está de volta, bem, e ainda me ama.
Conte-me mais sobre essa viagem depois.

Quanto a falta de tecnologia, seria complicado, mas, ao mesmo tempo, um tanto quanto romântico se nós só pudêssemos nos falar por carta.
Eu viveria a esperar por sua correspondência. Acho que o carteiro se tornaria o meu melhor amigo.

Cartas são mais pessoais, conseguimos passar mais emoção... A letra de uma pessoa fala muito também. Sem mencionar que por carta podemos enviar cheiro... Sinto falta de seu perfume...

Mas, apesar de tudo, nada substitui a sua presença. Nem as mensagens, nem carta... Nem todas as fotos que eu fico revendo...

Há um vazio no seu lugar.

E a certeza de que só você pode preenchê-lo.

Davi

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Jamais desistiria de nós dois!

Davi,

Meu querido, me desculpe pela ausência de notícias.
Não, jamais seria falta de amor, jamais desistirei de nós dois.

Eu tive de viajar de última hora, uma emergência, e para onde fui, não havia Internet.
É incrível, né? Mas mesmo no tempo da tecnologia que vivemos ainda existem comunidades completamente isoladas de tudo. Até mesmo das coisas mais simples que estamos acustumados. Telefone celular, internet...

Essa viagem me fez refletir muito.... O que seria de nosso amor se não tivéssemos como nos comunicar assim? Será que iríamos aguentar nos corresponder como antigamente, por cartas?

Mas uma vez, me desculpe pelo Natal, Davi. Gostaria muito que tivesse sido diferente. Gostaria muito de ter passado a noite ao seu lado...

Vamos torcer para que a gente possa se encontrar novamente nesse novo ano que vem por aí.

Te amo, meu querido, e prometo nunca mais ficar sem escrever-te.

Clara.

domingo, 27 de dezembro de 2009

Cadê você?

Clara,

Cade você?
Acconteceu algo?

Esperei por mensagem sua, algum sinal de vida e nada...
Tive o Natal mais triste de minha vida, mais solitário...

Por favor, escreva-me, ao menos para dizer que está bem.
Espero que não tenha te acontecido nada.
Prefiro saber que desistiu de nosso amor, mas que está bem, a qualquer notícia ruim sobre você.

Davi.

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Para toda a vida.

Clara.


Ah! Como faz bem ler suas mensagens... É a melhor forma que tenho de te sentir mais próxima de mim. Posso ficar imaginando sua carinha ao escrever, imaginando o que está pensando, o que está sentindo...
Gostaria de não precisar fazer mais nada, apenas esperar por notícias suas...


Sei que não é fácil largar tudo e voltar, mas a desejo tanto que já não consigo pensar racionalmente... Especialmente nesta época do ano, final de ano. A cidade está toda iluminada para as festas... Está tão bonito. As famílias reunidas... e eu aqui sozinho, sem você ao meu lado.  É impressionante como ficamos mais carentes nessa época do ano.

Gostaria de compartilhar com você esse momento.

Hoje à noite, vou encontrar os meninos. Resisti um pouco a sair, mas acabei cedendo após ler sua mensagem. Tem razão, mais uma vez, eu não posso me entregar. Os caras não saem do meu pé e estão começando a ficar preocupados comigo. Não quero isso.
Vamos sair para tomar umas e jogar conversa fora, fazer planos para os novos "babas" para o ano que vem...

Amanhã escrevo contando como foi.

Fica bem, com a certeza que seu amor jamais será um, e sim sempre dois, pois tem a mim para toda a vida.

Davi.

P.s.: Para você escutar essa noite: Angels, de Robbie Willians.

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Amor é um sentimento para dois.

Davi,

Parte meu coração vê-lo falando assim... Sabes que não posso voltar, que não é tão simples... Há muito mais envolvido. Por Deus, não é falta de vontade, querer eu tenho de sobra. Mas não posso. Não agora.

Não quero vê-lo triste, meu querido, não se entregue. Tentarei escrever sempre que puder. Independente de resposta, irei escrever. É uma forma de aliviar a solidão e a dor da saudade. Escrever-te me faz bem.

Alías, não só te escrever, mas pensar em você me alegra, apesar da distância. Paro durante o dia e fico lembrando de nossos momentos, me pego rindo sozinha...

As pessoas mais próximas de mim já perceberam que estou diferente, "aérea" como dizem elas... "Apaixonada" penso eu em resposta. Gosto de me sentir assim.

É tão bom quando estamos apaixonados e sabemos que é um sentimento recíproco. Amar jamais deveria ser uma ação individual. Amor é um sentimento para dois. Nunca um só.

Amo-te. Nunca esqueça. E apenas por sabê-lo, sorria.

Clara.

Não vou revelar meu segredo.

Clara,

Gostaria de poder estar aí para ter colocado outra flor para você, essa semana uma orquídea... Assim como você, sei que iremos dar continuidade a essa sua coleção, o quanto antes... por isso, não vou revelar meu segredo, meu esconderijo...

O futebol foi tranquilo, sim. Mas, por incrível que pareça, não tive vontade de estender ao barzinho depois. Tenho perdido a vontade de sair de casa...

Ultimamente a única coisa que me dá alegrias vem daqui. Das suas palavras.... Fico esperando suas mensagens... Fico imaginando que mais cedo ou mais tarde você escreverá que está vindo ao meu encontro...

Como vamos aguentar tanto tempo assim? Precisamos arranjar um jeito de nos unir novamente...
Já que você nao resiste a minha carinha de pidão, peço mais uma vez, e quantas vezes necessário for:

Reconsidera, Clara, e volta. Volta para a nossa vida. Para o meu lado. Para os meus braços... Volta para a nossa história.

Davi

Eu gostava de cuidar de você.

Davi,

Quer dizer que sentiu falta de minhas reclamações???? Risos... É impressionante como qualquer detalhe, mesmo que antes parecesse tão pequeno e insignificante, hoje faz uma falta absurda...

Espero que seu encontro com os amigos tenha sido como antigamente, mas que você tenha saído inteiro, pois não estarei aí para fazer massagens em sua pernas...
Não sei se era charminho, mas todo dia você chegava com dores muscalares me pedindo uma massagem, com aquela carinha de "pidão" que só você sabe fazer e que eu nunca era capaz de recusar, e dizia que era normal para atleta de final de semana...

No fundo, acho que era para me tapear, pois eu ficava preocupada e esquecia da irritação por você estar sempre atrasado....

Eu gostava de cuidar de você.

Hoje começa mais uma semana e lembro como toda segunda-feira você sempre fazia questão de colocar uma flor em cima de minha pasta, para que eu visse quando fosse trabalhar...
Não sei como fazia isso tão bem feito, que nunca descobri onde você escondia as flores para que eu não visse antes da hora.

Ainda tenho guardada todas as fores, em um album... Uma pena que minha coleção tenha sido interrompida... Mas tenho fé que não será para sempre...

Clara.





domingo, 20 de dezembro de 2009

Tudo é magico com você.

Clara,

Como poderia não lembrar daquela tarde? Foi realmente incrível. Jamais terei outro momento como aquele. Pelo menos enquanto você estiver longe. Foi mágico.

Como parecia magia também a forma como a gente se completava e entendia. Tínhamos conseguido um encaixe perfeito, uma relação de prazer absoluto. Pensei que esse ápice só existisse nos filmes... Mas com você... Ah! Clara... Com você tudo parece possível. 

Quero que você escute uma música e preste atenção à letra. Faço delas as minhas palavras para você.
I'm yours de Jason Mraz. Ela reflete muito bem o que estou sentindo. Sou completamente seu.

Hoje você sabe, dia de estar com os amigos. Aquele futebol que você detestava... Sentirei sua falta reclamando porque cheguei tarde... Acredite, até disso eu sentirei falta.

Davi

sábado, 19 de dezembro de 2009

Minha liberdade é você.

Davi,

Minha liberdade está onde está a minha felicidade, e só posso ser feliz ao seu lado.
Por isso, meu querido, não precisa se preocupar.

Você é o único que pode me satisfazer.
As lembranças da gente junto ainda são muito forte em mim. A forma como você me tocava, como beijava meu corpo, acariciava minha nuca... É pensando em nossos momentos que vou dormir toda noite.

Hoje, eu fui a uma praia tão linda... Como desejei que você estivesse lá, como antigamente.
Lembra quando fomos à praia juntos pela primeira vez? Nunca vou me esquecer. Foi, definitivamente, a tarde mais linda de minha vida.

Você me faz falta.

Clara.

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Não queira essa liberdade.

Clara,

Amor é contato sim, mas é também muito além.
Amar é sentir próximo, mesmo a um oceano de distância.
Amar é ver sua imagem em todas as pessoas com as quais cruzo na rua.

O amor nem sempre é justo, como a vida também não o é, mas tudo depende de como vamos nos adequar a essa situação, que nos foi imposta.

Desejo você só para mim, e mesmo assim, te dou a liberdade de não o ser, se você assim quiser.

Por favor, não queira. Não queira ser de mais ninguém, mesmo que fisicamente não possa ser minha.

Como eu poderia me acustumar sem você, se você se tornou o meu vício, a minha necessidade mais vital...

Clara, estou a sua espera e ficarei o tempo que preciso for, para que um dia você esteja em meus braços novamente.

Davi

Esquecer-te não é opção.

Davi,

Te esquecer parece-me algo impossível, pois você está em tudo que vejo, em tudo que escuto e em tudo que sinto. Não me é uma opção, simplesmente.  Pensar em você é um fato, um fardo, uma sina.

O que me aflinge é a possibilidade de você se acustumar a viver sem mim. Que aprenda a se completar com outras coisas, outras pessoas. Não permita que isso aconteça. O tempo e a distância podem ser muito cruéis, para quem está apaixonado.

Agora que você voltou a dar notícias, começo a achar tão injusto o que nos aconteceu. Amores não deveriam surgir para viver separados, sem o toque, o olhar, o cheiro... Amor é contato, também, não é?

Ah! Davi, como sinto falta de sua pele... E como, hoje, estou ainda mais carente de você.

Não demore a me dar notícias, é a forma que tenho de senti-lo um pouco próximo a mim.

Clara.


Não quero te perder.

Clara,


Me desculpe. Eu tive medo, fui um covarde. Medo de sofrer por alguém que está tão longe, medo de parecer um bobo na frente de meus amigos... Medo. Ainda tenho muito medo, mas é de te perder.


Cada minuto que passa, eu sei que preciso de você ao meu lado para ser feliz e essa certeza me consome da hora que acordo até quando volto dormir.
E quando durmo, Clara, tenha certeza que é com você que eu sonho, todas as noites. Mesmo quando não me lembro, sei que sonhei com você, pois você não saí dos meus pensamentos.


Por favor, Clara, não me esqueça nem desista de mim.
Por mais que pareça impossível, sinto que ainda ficaremos juntos.


Davi.

Eu pensei que tinha sido um sonho...

Davi,


Foi simplesmente uma surpresa receber uma mensagem sua agora...


Esperei ansiosamente todo dia, durante as primeiras semanas, e sempre que olhava minha caixa de mensagem, uma tristeza me abatia. Eu chegava em casa, e a primeira reação era ver se você tinha dado notícias.... Dia após dia, minha necessidade de saber sobre você aumentava.


Eu já estava acreditando que aquelas juras de amor foram ilusão de minha cabeça, que eu estava fantasiando um amor maior, e nada mais tinha sido que uma aventura...


É tão bom saber que você não me esqueceu, pois em momento algum eu pensei que pudesse te esquecer... Tudo que vivemos ainda é muito forte e presente dentro de mim. O seu sorriso não tem igual, como também não há ninguém que me faça dar risadas como você... Ah! Como era bom me sentir segura em seus braços...


Ah! Davi... Queria que fosse fácil e simples... Que eu pudesse realmente voltar. Mas você sabe que não posso, não agora que estou aqui. Essa possibilidade me parece tão distante e irreal... Por que deixamos isso acontecer?


Eu não sei como isso vai acabar, mas a forma como começou me prendeu a você e não consigo mudar isso.



Clara.

Eu estava enganado.

Clara,


Faz tão pouco tempo que nos separamos, e eu já não aguento mais a sua ausência em minha vida.
Todos os dias, quando levanto da cama, sinto um vazio enorme...


Eu confesso a você que achei que fosse superar fácil essa separação, achei que mais cedo ou mais tarde perceberia que tinha sido só "fogo de palha" e quem não tinha mesmo como ficarmos juntos com essa distância enorme entre nós dois.


Como eu me enganei.


É uma música que escuto, (o CD dos Engenheiros que você deixou aqui propositalmente), alguém na rua que se parece com você, âquela maneira engraçada que você prende os cabelos...
Sinto seu perfume em meu travesseiro, o seu cheiro em meu lençol... Mesmo já os tendo lavado algumas vezes. Acho que o seu cheiro está mesmo gravado em mim.
Às vezes, até acredito escutar sua voz. Olho em volta, mas é só a televisão ligada...


Foi tão bom o tempo que passamos juntos!
Queria poder voltar ao tempo e insistir um pouco mais para você ficar.
Agarrar seus documentos, te prender se fosse preciso.


O que farei agora com esse sentimento tão grande, que é maior até mesmo que a distância que nos separa?



Será que posso te pedir para voltar? Volta, Clara. Volta. Eu peço mesmo assim.




Davi.